Comunicar bem, que mal tem?

Comunicar bem, que mal tem?

Sem dúvidas vivemos numa era em que a autonomia está cada vez mais presente nos ambientes de trabalho, com os funcionários exercendo suas funções de maneira mais independente após instruções vindas de uma figura de liderança.

Nesse novo modelo de organização das tarefas, o líder assume um papel de extrema importância que, dentre outras responsabilidades, inclui a transmissão e principalmente adaptação das informações estratégicas para o nível tático-operacional.

Um equívoco ou ruído na comunicação entre líderes estratégicos e seus subordinados pode pôr a perder todo um ciclo de trabalho, resultar em projetos com falhas, e principalmente desgastar o relacionamento desse líder com a equipe.

Por esses e outros motivos, a edição de fevereiro da revista Você S/A, trouxe a comunicação eficiente como um dos pilares para a formação de um bom líder estratégico, além de apontar um olhar mais profundo sobre o que é a comunicação. Aqui o conceito de comunicação vai além das palavras ditas, envolvendo também e principalmente as ações desse líder, que quando não coerentes com o discurso têm o poder de invalidá-lo.

Essa relação entre as ações do líder e da sua equipe se fazem ainda mais perceptíveis em empresas de grande porte, onde se espera que o gestor tenha uma postura alinhada com os objetivos organizacionais e valores daquela companhia, e com isso impulsione sua equipe a seguir pelo mesmo caminho.

Quando paramos pra pensar que os líderes passam até 80% do seu tempo de trabalho exercendo a comunicação, seja ela verbal ou não verbal, fica claro o peso dessa competência na construção de uma carreira de sucesso. O grande desafio então é garantir que os receptores de fato entendam a mensagem do emissor, e para isso existem algumas dicas que nós aqui da Slidefy sempre recomendamos a profissionais que estão passando por esse tipo de problema.

1. Prepare-se para suas apresentações

Claro que nem todas as interações no ambiente de trabalho podem ou devem ser preparadas, mas, no momento de fazer uma apresentação a habilidade de se comunicar é colocada em cheque, e por isso vale à pena dedicar um pouco de tempo para a preparação.

Crie esquemas ou roteiros de maneira a organizar o conteúdo que precisa ser passado e se necessário materiais de suporte como slides ou apostilas, principalmente se o conteúdo for técnico e denso.

2. Utilize o Storytelling quando possível

Captar a atenção de um receptor no processo de comunicação nunca é fácil. Pra tornar essa tarefa mais orgânica e até mesmo divertida, use as emoções ao seu favor com o Storytelling. A arte de contar histórias está cada vez mais presente no mundo corporativo e tem ajudado grandes companhias como a Nike, a engajarem seus colaboradores, transformando as clássicas (e porque não dizer chatas) reuniões em momentos de expectativa e surpresa.

3. Seja empático com o espectador

Sempre tente se colocar no lugar de quem receberá a mensagem, assim você conseguirá perceber se está sendo o claro suficiente. Considere o background de informações daquele indivíduo para evitar que sejam utilizados termos desconhecidos ou ambíguos, e caso eles sejam realmente necessários sempre explique o que significam. Um pouco de empatia na hora de se comunicar pode evitar erros na operação e as refações que tanto atrapalham a rotina.

Agora é com você! Reflita um pouco sobre a comunicação dentro da sua empresa e quem sabe não seja a hora de colocar as dicas acima em prática. Qualquer coisa, estamos aqui!